ensaio Larissa Brasil-141_edited.jpg

Minha história

Sou escritora de Suspense, Romance Policial e Realismo Mágico e moro com o meu marido em Goiânia, cercada de muitas plantas.

Comecei a escrever na adolescência, mas não sei porque deixei as palavras escondidas em cadernos velhos. Voltei a escrever em 2012, como forma de combater a depressão, e foi exatamente esse fato, um dos motivos de a ter vencido. Escrevi pequenos contos com raízes mais regionalistas inspirados na cidade natal da minha avó, Campo Formoso-Ba. Dessa leva, nasceu o conto que foi o diferencial para início da minha carreira: "O Conto do Coronel Fantasma", inspirado na lenda que minha avó contava que nas noites de céu sem lua, um cavaleiro cruzava as ruas da cidadezinha em busca de crianças que ainda não estavam dormindo. Fui indicada na categoria de horror no I Prêmio Aberst de Literatura 2018 e ganhei como Autor Revelação.

Lancei um livro "fix up" de contos independentes no mesmo universo das histórias do Coronel Fantasma, chamado "Onde o Vento Faz a Curva" (2019) e meu primeiro livro de suspense, "A Garota da Casa da Colina" foi lançado em agosto de 2019, pela Editora Monomito. O livro ganhou como Melhor Livro de Suspense de 2020 no III Prêmio Aberst de Literatura. Lancei vários contos e participei de antologias, entre elas, Mulheres Vs. Monstros, independente, com o conto "A Noite Mais Longa do Ano" sobre uma lenda folclórica do Centro-Oeste, o Arranca-línguas e o Galeria Clarke, pela Editora Wish, com o conto "O Cigano" em homenagem ao Rei de Amarelo, uns dos meus livros preferidos.

Escrevi o primeiro conto com a inspetora Nanda Noronha, "Areia Movediça", em 2019 e o segundo, "O Machado da Casa de Pedra" (Menção honrosa no III Prêmio Aberst de Literatura). O primeiro livro policial, "Urutau", conta a história da inspetora de polícia Nanda Noronha e sua busca por um assassino em série chamado Ave Fantasma, na cidade fictícia de Goya.